segunda-feira, 31 de agosto de 2015

A Esposa de Jesus

Jesus respondeu: «Vocês estão enganados, porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus. Com efeito, quando os mortos ressuscitarem, os homens e as mulheres não se casarão, pois serão como os anjos do céu.  (Mc 12,24-25)

Em 2012, foi anunciada a descoberta de um manuscrito que “provava" que Jesus era casado e que sua esposa se tornaria uma discípula. Assim, logo se formou um intenso debate sobre a autenticidade do manuscrito. Vários estudiosos saíram na defesa do manuscrito e declararam as bodas de Jesus. Outros estudiosos afinados com a Igreja colocaram o manuscrito sob suspeita. 

Recentemente, estudiosos das universidades Harvard, Columbia e MIT (Massachussetts Institute of Technology), declararam que o manuscrito é autentico e que ele foi escrito entre os séculos 4 e 6 d.C.

Há muita gente preocupada com esse manuscrito. Mas não criemos pânico. Vejam, dizer que um manuscrito é autêntico não significa dizer o que seu conteúdo seja verdadeiro. Dizer que um manuscrito é autêntico significa dizer que ele é bem antigo e que ele pode ser de uma data próxima ao tempo dos manuscritos bíblicos. 

Quanto ao manuscrito em questão ele é autêntico mesmo, porém ao que tudo indica ele foi levemente alterado ou corrigido. Ele foi escrito em copta, uma língua derivada do grego, um pouco mais nova que o grego bíblico, e sua grafia indica um texto mais tardio que o do Evangelho. 

A palavra "Esposa", isto é "minha mulher" está grifada, o que indica rasura, e isto significa que o texto foi provavelmente alterado numa época um pouco mais recente. Não é comum nos manuscritos coptas a existência de grifos. O texto também contém diversos erros gramaticais. Assim, apesar de ser autêntico, o manuscrito carece de credibilidade por ter sido provavelmente alterado, e isso será o debate dos próximos anos. 

Mas os apressados já imprimiram os convites do casamento de Jesus, alugaram salão, contrataram buffet e já marcaram o salão de beleza para Madalena. E contrataram Anás e Caifás para celebrarem o matrimônio. Só que não!!!

Papiro Rylands 52 - Jo 18,31-33.37-38 (+/- 130 d.C.)
Esse é antigo de verdade
Por fim, mesmo que o manuscrito não tivesse sido alterado, um texto tardio tem menos credibilidade que os Evangelhos bíblicos. E os Evangelhos tratam Jesus como um homem sem esposa, a não ser a própria Igreja. Neste sentido, encontrar um manuscrito sobre a vida de Jesus não significa que ele tenha esposa, pois existem inúmeros manuscritos também autênticos e mais antigos que falam que Jesus não teve esposa... 


Assim, tenho certeza que a única esposa que Jesus tem é a Igreja... Os manuscritos bíblicos são autênticos e contém a verdade já assumida há séculos na Igreja. Prefiro sempre os Evangelhos... Sempre!!!


Pe. Demetrius Silva