quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Professores...

Disse Jesus aos seus discípulos: "Vocês dizem que eu sou o Mestre e o Senhor. E vocês têm razão; eu sou mesmo." (Jo 13,13)

Quando eu era pequeno queria ser cientista. Eu gostava muito das aulas de ciências, pois eram divertidas. Como eu amava a experiências de química e física. Nossa professora, a Tia Lúcia, sabia nos cativar. No fundo eu queria ser professor de ciências. 

Depois, comecei a gostar da Língua Portuguesa. Parei de falar “menas”, aprendi a conjugar verbos e realizar concordâncias. Aprendi a gosta de ler. 

Mais tarde foi a matemática, depois a sociologia, a filosofia, a Teologia, e nesta, a Bíblia!!! Como é gostoso ler a Bíblia. Virei professor de Bíblia. Graça a Deus e aos professores que passaram na minha vida. 

Hoje eu recordo de todos os meus professores, de meus pais e de meus padres. Todos me ensinaram de uma forma ou outra. E penso no futuro de meu país, de nosso Brasil.

Há muito nossos professores foram abandonados pelo poder público. A política salarial é uma vergonha. Nossos professores ganham muito mal. Isso é sabido por todos. Não há política de incentivo e de valorização da carreira. 

Por outro lado, os professores são vítimas da violência em sala de aula. A figura do professor não é respeitada. Isso também é fruto de uma péssima política educacional.

O fato é que nenhum país no mundo se ergueu sem a valorização de seus professores. Vários problemas que temos no Brasil são frutos do descaso que nossos governos têm em relação à política educacional.

Estamos em época de eleições e nenhum dos candidatos apresentaram uma política clara de valorização do professorado brasileiro, de seu plano de carreira e de um verdadeiro aumento salarial que incentive e reconheça a importância de nossos professores.

Em países sérios, há grande disputa e concorrência pela carreira de professor, pois ser professor é uma carreira bem remunerada, aparelhada e reconhecida. Mas, no Brasil, cada vez mais há falta de interesse pela carreira de professor pois, a baixa remuneração, os problemas com excesso de trabalho e pouco tempo para formação e atualização, a falta de incentivo e respeito falam alto demais.

Nesse dia do professor, lembro-me de tantos docentes que, apesar de todas as adversidades, dedicam suas vidas ao ensino e à educação, mesmo não sendo reconhecidos e valorizados. 

Nosso Brasil ainda está de pé porque existem professores. Nossos políticos nada resolvem e nada propõem. Nossos governos são ineficazes e incompetentes. Restam nossos professores. Nesses podemos ainda confiar. Parabéns professores, pois vocês ainda são o presente e o futuro de nosso país.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenha educação...