quarta-feira, 21 de maio de 2014

Na busca da Paz

Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. (Jo 14,28) 

A busca da paz é um desejo de todos nós. Mas existem muitas propostas de paz. Todas se resumem em apenas duas: paz do Mestre ou paz do mundo.

 O mundo tem oferecido à humanidade a sua proposta de paz baseada na ideia do conforto material. Paz é igual a abundância de bens. Se você tem muitos bens e muito dinheiro você tem paz! Você tem seu futuro garantido: plano de saúde, escola para os filhos, aposentadoria, casa grande, chácara com piscina, etc... Paz e felicidade.

 No entanto, as limitações humanas colocam em xeque a paz oferecida pelo mundo. O envelhecimento, as doenças ainda incuráveis, a violência, o mundo das drogas e suas consequências para os filhos, a dissolução do núcleo familiar, etc., mostram que bens e dinheiro não são suficientes para garantir a paz. O coração humano continua dominado pela perturbação e pelo medo... A tristeza vence a paz do mundo!

 Jesus Mestre também tem sua proposta de paz. Na missa estamos acostumados com o abraço da paz onde dizemos: "A paz de Cristo!" Sabemos que a paz de Cristo é todo um projeto de vida no Espírito, onde a matéria (bens) faz parte, mas não é essencial.

 A paz de Cristo é uma proposta de paz total que exige uma compreensão da nossa realidade no mundo. Estamos no mundo sujeitos a toda espécie de sorte. Fazemos o máximo para tornar a vida melhor e mais justa, pois nosso coração não se perturba, mas se inquieta com a realidade de nosso mundo. "Estar no mundo" e "ser no mundo" é nossa realidade, mas, no projeto da paz em Cristo não há espaço para "ser do mundo". Nesse sentido, a paz só será alcançado por nós quando assumirmos em nossa vida o jeito de viver de Jesus.

 Viver a paz de Cristo não significa que não teremos dificuldades, derrotas e tristezas. Essas virão... Entretanto, quando tomamos consciência de nossa realidade neste mundo e de nossa pertença ao Mestre de Nazaré, somos capazes de nadar contra a correnteza que quer nos afogar no medo e na perturbação. 

A paz de Cristo é a paz de Espírito e, nela conseguimos viver na fartura e na carência, na saúde e na doença, na juventude e na velhice, na alegria e na tristeza... Essa paz inquieta nos lança sempre à frente na busca daquilo que é o melhor, o bom vinho que dá a alegria.

 É Jesus Mestre a única chance de conseguirmos a paz total. Que venham os ventos contrários. Com Cristo nosso barco nunca afundará!

Oração: Senhor Jesus Cristo, Mestre de mim, sois vós a minha paz e a única chance de eu ser feliz. Ajudai-me a navegar nesta vida com a sabedoria de vosso Espírito, de tal maneira que eu possa superar os ventos que são contrários e atingir a meta de minha vida: estar em vós para sempre. Assim seja!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenha educação...