domingo, 25 de maio de 2014

Amor capaz de sacrifícios

Com efeito, diante de Deus nosso Pai nos lembramos sempre da fé ativa, do amor capaz de sacrifícios e da firme esperança que vocês depositam em nosso Senhor Jesus Cristo. (1Ts 1,3)

Vivemos tempos difíceis onde as pessoas procuram as facilidades para reduzir ao máximo os esforços que devemos fazer. Ainda hoje encontramos pessoas que optam por não estudar mesmo sabendo que seu futuro profissional será muito mais difícil e muito menos promissor. Se estudando as coisas já são difíceis, sem estudar se tudo torna muito mais difícil.

Hoje vejo pessoas inventando desculpas para não estudar: “Eu não gosto”, “minha cabeça dói”, “muita gente que não estudou se deu bem na vida!”, “veja fulano, estudou tanto e hoje é ninguém”. Desculpas e mais desculpas.

Estudar exige sacrifícios de quem estuda. Sacrificar o tempo, os passeios, as diversões, o sono, o descanso, o lazer, etc. Quando estudamos muitas vezes somos obrigados a fazer aquilo que não gostamos, mas sabemos que é necessário. Só depois de muito esforço é que somos recompensados, não pelo diploma, mais pelo conhecimento e habilidades adquiridos.

Quando falamos em amor, os sacrifícios são bem maiores do que o estudar. Viver o amor verdadeiro exige uma capacidade de renúncia e sacrifícios extremos. Quem ama e quer ser amado precisa tomar consciência de que as perdas serão constantes e inevitáveis.

Quem namora e quem se casa deve renunciar a vida de solteiro. Aos poucos, os namorados reconfiguram suas vidas de tal maneira que começam a passar grande parte de seu tempo juntos. Passam a estabelecer gostos comuns onde ambos renunciam certos caprichos pessoais para projetar suas vidas em uma única vida. Sacrificam muitas coisas pessoais para se tornarem uma só carne.

Sem este amor capaz de sacrifícios, nenhum casal é capaz de se manter unido por muito tempo. Devo lembrar que Jesus Mestre é o verdadeiro modelo deste amor capaz de sacrifícios. Ele é o amor! É o Mestre de Nazaré quem inspira as mais diversas vocações de amor. Ele, por amor, sacrificou sua própria vida por nós.

Muita gente quer se dedicar ao amor, mas não quer sacrificar seu estilo de vida baseado no conforto e nas comodidades. É impossível, por exemplo, trabalhar na Igreja por amor sem sacrificar seu tempo com reuniões e mais reuniões. Só temos como ser felizes na Igreja se nosso amor for capaz de sacrifícios como o de Jesus Mestre.

Mais do que nunca o mundo precisa de pessoas que são capazes de se sacrificar por amor. Deus nos convida a ser, no mundo, sinal de seu amor. Ele nos dá por modelo o seu próprio Filho Unigênito. Por isso, precisamos sair de nosso mundinho confortável para mergulharmos no oceano da existência humana onde encontramos as crises mais profundas e os medos mais gélidos que nos interpelam a lutar pela vida como Jesus lutou.

A verdadeira felicidade nasce do coração onde o amor é capaz de sacrifícios. Amor como o de Jesus. Sempre!


Oração: Senhor Jesus Cristo, Mestre de mim, por amor sacrificastes vossa própria vida para que eu também tivesse vida. Fecundai meu coração e minha mente com este vosso amor para que eu também tenha capacidade de crer e viver um amor semelhante ao vosso, capaz de sacrifícios. Assim seja! 


Um comentário:

  1. Á cada blog uma nova surpresa, amém senhor Jesus que me seja dado o discernimento a cada dia de amar e amar sem medidas.

    ResponderExcluir

Tenha educação...