sábado, 26 de abril de 2014

Crer para Ver

Jo 20,19-31 
(Tradução Pe. Demetrius)

19. Quando anoitecia naquele Domingo, os discípulos, com medo das autoridades, estavam trancados em casa. O Mestre entrou e ficou no meio e disse-lhes: "Vocês tenham a paz!".
20. Depois, o Mestre mostrou suas chagas. Os discípulos festejaram ao verem o Mestre.
21.  Jesus Mestre disse de novo: "Vocês tenham a paz! O Pai me enviou. Eu também os envio!"
22. E soprou sobre eles, dizendo: "Recebam o Espírito Santo.
23. Se perdoarem os pecados, eles serão perdoados. Se não perdoarem, não serão perdoados".
24. Um dos doze, Tomé, o gêmeo, não estava quando o Mestre apareceu.
25. Os outros disseram a Tomé: "Vimos o Mestre!". Tomé falou: "Se eu não ver e tocar suas chagas, não crerei".
26. No outro Domingo, os discípulos e Tomé estavam trancados em casa. O Mestre entrou e ficou no meio e disse-lhes: "Vocês tenham a paz!".
27. O Mestre disse a Tomé: "Veja e toque as minhas chagas. Não duvide, mas creia".
28. Tomé disse ao Mestre: "Meu Senhor e meu Deus!"
29. O Mestre disse-lhe: "Você creu por quê viu? Felizes o que creram sem ver".
30. Jesus Mestre realizou muitos outros sinais frente aos discípulos. Eles não foram escritos.
31. Estes foram escritos para que creiam que o Mestre é o Cristo, o Filho de Deus e, crendo, em seu nome tenham a vida.

Algumas notas:
  • Os discípulos estão trancafiados por causa do medo das autoridades. O medo faz a comunidade ficar fechada sem Jesus. O medo sempre conduz ao fechamento.
  • Jesus entra com as portas fechadas. O Mestre sempre encontra brechas onde pode manifestar seu amor e sua vida.
  • Jesus devolve a paz que o medo tirou. Um discípulo não pode ser dominado pelo medo. Deve ser dominado pela paz.
  • O Espirito Santo conduz ao perdão, e o perdão conduz à paz. O discípulo é um embaixador da paz do Mestre.
  • Tomé não está com os outros, pois ele é um discípulo corajoso (cf. Jo 11,16). Apesar da coragem, sua fé é baseada nos sentidos (visão e tato). Sua fé é ainda alicerçada nas emoções.
  • Os discípulos se reúnem no Domingo. Este ocupa o lugar do sábado judaico.
  • Novamente reunidos, mas sem medo. Agora Tomé, discípulo sem medo, está em casa.
  • Jesus aparece, devolve a paz e pede que Tomé use os sentidos para crer. Tomé passa a crer sem tocar, mas ainda depende da visão. Tomé representa todas as comunidades atuais. Ele nos representa. Ainda buscamos ver para crer. Procuramos milagres e milagres...
  • Tomé reconhece Jesus como Deus. É a primeira pessoa a dizer claramente que Jesus é Deus.
  • O Testemunho que realmente interessa é o de Jesus Mestre. Seus sinais nos levam a crer sem ver.

Oração: Senhor Jesus Cristo, Mestre de mim, entrai em meu coração fechado pelo medo de amar. Que eu vos reconheça sem precisar ver e possa proclamar: Meu Senhor e meu Deus. Assim seja!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenha educação...