quinta-feira, 13 de março de 2014

Sobre o perdão

Jesus soprou sobre os discípulos e disse: Recebam o Espírito Santo. Se vocês perdoarem os pecados de alguém, esses pecados são perdoados; mas, se não perdoarem, eles não são perdoados. (Jo 20,22-23)

Certo dia, eu palestrava para casais sobre o sacramento do perdão, isto é, a Reconciliação. Após a palestra, uma pessoa procurou-me e disse-me: “Frei, eu sinto que Deus não é capaz de perdoar os meus pecados!”  

Muitas pessoas ainda duvidam do amor incondicional de Deus. A experiência do verdadeiro perdão é algo a ser vivido por todos nós. Afinal, somos todos pecadores. Todos necessitamos da misericórdia de Deus.

Várias pessoas acreditam que o perdão é uma atitude pontual e realizada de relance. Pensamos que perdoar é esquecer o que aconteceu. No entanto o perdão verdadeiro é um processo a ser vivido todos os dias. Quando somos magoados ou feridos nós lembramos o que aconteceu. Da mesma forma que  uma ferida nos deixa uma cicatriz em nosso corpo, as mágoas nos deixam uma cicatriz na alma. Quando olhamos para as cicatrizes de nossa alma, nos lembramos das situações que as geraram. Perdoar não significa esquecer… Esquecer é perder a memória!

Perdoar é reaprender a conviver com o outro sem imputar-lhe culpa. Conviver com o outro dando-lhe chance de viver sem esfregar em sua “cara”  a lembrança do erro cometido. Cada dia é um recomeço da missão de perdoar. A cada vitória, nosso coração cresce em força e amor.

O amor de Deus é incondicional. O amor de Deus tudo perdoa (leia 1Cor 13). Deus não esfrega nosso pecado em nossa cara. Nosso pecado nunca será maior que o amor de Deus. Mas, quando somos perdoados, devemos ter a consciência de quem foi perdoado e devemos estar arrependidos de nossos erros (isso é uma condição necessária para o perdão!) para seguir em frente não cometendo os mesmos erros.

O problema não está no fato de Deus perdoar os nossos pecados. O problema é que muitas vezes nós mesmos não nos perdoamos e projetamos essa nossa limitação em Deus. Mas, ao contrário de nós, o amor de Deus é ilimitado. Deus é infinitamente maior que nossos pecados.


Oração: Senhor Jesus Cristo, Mestre de mim, Vós perdoais meus pecados. Ensinai-me a perdoar meus irmãos e irmãs, e também, a perdoar a mim mesmo. Assim seja.


Um comentário:

  1. Perdoar não significa esquecer… Esquecer é perder a memória!

    Perdoar é reaprender a conviver com o outro sem imputar-lhe culpa. Conviver com o outro dando-lhe chance de viver sem esfregar em sua “cara” a lembrança do erro cometido.

    O senhor colocou o sentido de perdoar. Deus o abençoe!!! E parabéns.

    Márcia Castro.

    ResponderExcluir

Tenha educação...