terça-feira, 18 de março de 2014

O primeiro amor

Mas há uma coisa que eu reprovo: você abandonou seu primeiro amor.”  (Ap 3,4)

Certa vez fui procurado por um casal que completava dez anos de casados.  Eles queriam  conversar sobre suas inúmeras brigas. Eram muitos xingamentos e ofensas. Percebia a tristeza no semblante deles. Perguntei sobre como era o casamento e ouvi muitas reclamações e críticas amarguradas. Depois, perguntei como foi o tempo de namoro e noivado e eles falaram que foi um tempo maravilhoso e que tinham saudades daquela época. O que aconteceu com esse casal: ele abandonou seu primeiro amor. 

Muitas pessoas experimentaram o amor, mas com o passar do tempo viram suas vidas transformadas em um verdadeiro caos. As opções tomadas por eles não levaram em conta que o amor precisa ser cultivado para crescer e se manter. O amor é uma realidade que nasce e precisa se desenvolver com opções e atitudes de respeito e ternura.

Quando experimentamos o amor, nossas vidas ganham sentido. Para a vida continuar com sentido precisamos relacioná-la com a fonte de todo amor. Deus é a fonte de todo amor e é nele que a vida tem sentido. Muita gente conhece o amor, mas depois coloca Deus para fora de sua vida. Começa a pensar somente em si mesma e confunde a felicidade com sucesso financeiro. O dinheiro ou a falta dele falam mais alto no coração e Deus, do lado de fora, bate à porta tentando entrar. A pessoa torna-se grosseira, amargurada e maltrata quem está mais perto. 

Quem já amou precisa cultivar o seu amor. Fazer o bem, saber ouvir, silenciar, dizer uma palavra amiga, rezar, respeitar, acalmar-se, abraçar, olhar nos olhos, perguntar como foi o dia, levar uma flor, fazer uma comidinha gostosa, visitar a família, viajar, ajudar os outros, etc. São atitudes de ternura que cultivam o amor. Veja, essas atitudes dão sentido à vida. O amor precisa ser praticado e assim ganhar força com Deus na vida.

Jesus Mestre é o amor. A cruz é o símbolo do amor mais radical. Ao colocar Jesus para fora da vida, abandona-se o primeiro amor. O coração fica frio e a ternura desaparece. Tristeza e infelicidade dominam. Só Jesus pode nos conduzir novamente ao primeiro amor. Amor é como planta: ou se cultiva ou seca e morre. A escolha é nossa.


Oração: Senhor Jesus Cristo, Mestre de mim, perdoai-me por ter vos deixado fora de minha vida. Ajudai-me a reencontrar o sabor do primeiro amor para que a felicidade por mim encontrada seja partilhada com meus irmãos e irmãs. Assim seja.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenha educação...